segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Tardio

nesses dias de tédio sentimental, tudo que eu queria era ler algo feito pra mim e escrever pra alguém verdades absolutas sobre sentimentos aterradores que te pegam numa madrugada qualquer quando você já não tem mais ninguém pra apelar ou se apegar, quando parece que o mundo vai simplesmente acabar se ninguém disser o que deve ser dito ou fazer o que devia ser feito, mas eu penso oh deus onde eu estive perdido esse tempo todo, ninguém é mais como antes e a culpa deve ser toda minha (...)

*extraído de um comentário feito por mim em um blog abandonado.

2 comentários:

M. S. Mazzini disse...

Ainda não é madrugada, ok, são só meia noite e dezoito, mas acho que conseguiu "e escrever pra alguém verdades absolutas sobre sentimentos aterradores que te pegam numa madrugada qualquer quando você já não tem mais ninguém pra apelar ou se apegar", certamente conseguiu.
Não sei como cheguei aqui, mas gostei do que vi, e gostei do que senti (e precisava).
Muito bom, tudo.

M. S. Mazzini disse...

Obrigada pelo retorno, até mesmo imediato - e surpreendente.
Apareça sempre que quiser, pois sei que farei o mesmo por aqui. Normalmente faço contos, então textos como RPG e outros são quando a Mila escapa da Pandora. Ual, isto soa quase como esquisofrenia. Ahahhaha
Enfim, até